Por: Itatiaia BH

Foto: Divulgação/Mafia Azul

Alguns torcedores da Máfia Azul realizaram um novo protesto na noite desta segunda-feira. Desta vez, eles foram para a porta do prédio onde mora o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e pediram a saída do dirigente do clube.

A torcida organizada informou que os protestos continuarão até que a situação do clube melhore. O Cruzeiro ocupa a 16ª posição no Campeonato Brasileiro, com 18 pontos, três à frente da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, a última do primeiro turno, o time celeste enfrentará o Palmeiras, no Allianz Parque.

Na parte da tarde, integrantes da Máfia Azul protestaram em frente à sede administrativa do Cruzeiro, no Barro Preto, região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Os alvos foram a diretoria e jogadores, principalmente o meia Thiago Neves e o lateral-direito Edilson. Com faixas e cânticos, os torcedores cobraram mudanças para a sequência da temporada, já que o time está perto da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e foi eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores.

“O Cruzeiro vai sair dessa! Nem que tenha que morrer alguém”, “Devolvam o nosso Cruzeiro” e “Ronda vai passar nos jogadores baladeiros e acomodados” foram as faixas levadas pelos torcedores.

No protesto da parte da tarde, os torcedores apoiaram o técnico Rogério Ceni. Em entrevista coletiva após a dura derrota em casa, o treinador avisou que irá fazer uma ‘mudança drástica’ no time, indicando que irá alterar peças e o esquema tático. No entanto, ele pediu respaldo da diretoria para realizar a transformação.

 

Compartilhar via: