Por: Fábio Rocha/Itatiaia BH

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Rodrigo Santana deixou de ser interino e foi efetivado como técnico do Atlético. A notícia foi dada pelo diretor de futebol do clube, Rui Costa, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, na reapresentação do elenco após folga de dez dias. O contrato vai até o fim deste ano. Éder Aleixo segue como o auxiliar.

A efetivação acontece após pouco mais de dois meses de trabalho. Rodrigo Santana assumiu o comando técnico do Atlético logo após a demissão de Levir Culpi, no dia 11 de abril e dirigiu o time pela primeira vez no duelo de ida da final do Campeonato Mineiro, na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro no Mineirão, no dia 14 de abril.

Como interino, Rodrigo Santana comandou o Atlético em 17 jogos, com oito vitórias, três empates e seis derrotas. São 21 gols marcados e 18 sofridos.

Desde que assumiu a equipe alvinegra interinamente, Rodrigo Santana conseguiu classificar o Atlético para as quartas de final da Copa do Brasil – eliminou o Santos com empate em 0 a 0 no Independência e vitória por 2 a 1, no Pacaembu – e para as oitavas de final da Copa Sul-Americana – vencendo o Unión La Calera-CHI nos pênaltis após derrota no Chile por 1 a 0 e vitória pelo mesmo placar no Horto.

Neste período, Rodrigo Santana perdeu o título mineiro para o Cruzeiro – derrota por 2 a 1, no Mineirão, e empate por 1 a 1 no Independência – e não conseguiu a classificação para as oitavas de final da Libertadores – derrota por 1 a 0 para o Nacional-URU, no Mineirão, e vitória por 2 a 1 sobre o Zamora, na Venezuela. No entanto, quando assumiu a equipe, a vaga na próxima fase já era difícil de se obter.

No Campeonato Brasileiro, o Atlético de Rodrigo Santana sempre figurou na primeira parte da tabela e chegou a liderar a competição ao fim da terceira rodada com 100% de aproveitamento. O Galo fechou a nona rodada, antes da parada para a Copa América, na quinta colocação, com 16 pontos.

Agora, como efetivo, Rodrigo Santana terá como o primeiro desafio o clássico contra o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil, dia 11 de julho, no Mineirão. No próximo mês, o treinador terá ainda o confronto diante do Botafogo pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

 
Compartilhar via: