Acompanhe, a partir das 20h, a Jornada Esportiva da 97 FM, com o 1º Time do Rádio. Narração de Mário Henrique, comentários de Cadu Doné e reportagens de Cláudio Rezende, Emerson Pancieri e Thiago Reis. A ancoragem será de João Vitor Cirilo

Foto: Bruno Cantini/Agência Galo/Atlético

Embalado após assumir a primeira colocação do Campeonato Brasileiro, o Atlético busca a terceira vitória consecutiva para se manter na ponta da tabela. O líder encara o Grêmio neste sábado (26), às 21h, no Mineirão, pela 12ª rodada.

A equipe alvinegra pulou para o topo, com 21 pontos, após vencer o Atlético-GO por 4 a 3 na rodada anterior e contou com a derrota do Internacional, que caiu para a segunda posição ao perder para o Fortaleza e parar nos 20 pontos. De quebra, o Galo ainda tem um jogo a menos que os colorados.

Uma aposta da equipe para permanecer na liderança é o retrospecto positivo no Gigante da Pampulha. O time é o único da competição que ostenta 100% de aproveitamento como mandante: quatro triunfos em quatro partidas. Ainda restam seis jogos em seus domínios até o fim do primeiro turno, contra três como visitante.

Dono do melhor ataque da atual edição do torneio, com 18 bolas na redes, o time alvinegro está prestes a atingir a marca de 2 mil gols marcados na história do Brasileirão, disputado desde 1971. Atualmente, soma 1.999 tentos.

A base da escalação que enfrentou e venceu o Atlético-GO na última rodada deve ser mantida por Sampaoli. Mas, claro, como lhe é peculiar, é muito provável que o argentino não repita os 11 iniciais e promova alterações com base no estilo de jogo do adversário.

Há a expectativa de Nathan voltar a ser titular. O meio-campista ficou um mês fora por lesão, já atuou em duas partidas desde que retornou e agora busca reassumir o posto no meio-campo.

Réver é dúvida. O zagueiro operou o nariz no último domingo (20), após sofrer uma fratura, e voltou a treinar usando uma máscara protetora. Se o capitão não jogar, Igor Rabello assume o vaga ao lado de Junior Alonso.

Atlético x Grêmio

Atlético: Everson; Guga (Mariano), Réver (Igor Rabello), Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Allan e Alan Franco (Nathan); Keno, Savarino e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli

Compartilhar via: