Ausência de comprovante impresso de teste negativo para covid-19 atrasou o desembarque

Delegação do Boca Juniors conversa com representantes da Anvisa para liberar entrada em BH (Foto: Boca Press)

A delegação do Boca Juniors já está na capital mineira para o duelo contra o Atlético nesta terça-feira (20), às 19h15, no Mineirão, pela partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. A equipe argentina, no entanto, ficou na bronca com procedimentos burocráticos na migração, que atrasaram em cerca de 45 minutos o desembarque no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.

Conforme apurado pelo repórter Thiago Reis, da Rádio Itatiaia, a delegação do Boca não trouxe, impresso, o comprovante de testagem negativa para covid-19, exigido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os membros do clube argentino alegaram ter o comprovante virtual.

O órgão brasileiro decidiu, então, liberar a entrada mediante à apresentação dos comprovantes virtuais nos próprios aparelhos dos atletas e membros da comissão, o que atrasou o processo, já que era feita a checagem de um por vez. Por meio do Twitter, o Boca Juniors manifestou insatisfação com o atraso.

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: