Foto: Divulgação/Atlético

O estádio do Atlético pode seguir a linha da Arena da Baixada, do Athletico-PR, e do Allianz Parque, do Palmeiras, que adotaram a grama sintética no campo ao invés do gramado comum. A ideia foi revelada pelo presidente Sérgio Sette Câmara em entrevista à rádio da Massa. Em contato com a Itatiaia, o CEO da Arena MRV, Bruno Muzzi, vê como uma possibilidade e destacou ser uma tendência das arenas multiuso devido aos eventos que acontecerão no lado de dentro, mas frisou que ainda é muito cedo para tratar do assunto. Ouça acima a entrevista completa.

“A gente ainda está no campo da ideia nesta questão da grama sintética. Eu acho que é uma tendência que as arenas, principalmente as multiuso, vêm utilizando em função da facilidade que ela tem de manutenção, mas ainda está muito cedo para a gente tomar essa decisão”, ressaltou.

“Eu ainda não conhecia a do Palmeiras, dizem que é espetacular a grama sintética deles, é uma grama comprada na Holanda, nós temos que visitar lá ainda. Mas é uma possibilidade. Agora, isso tem que ser muito bem alinhado com o clube, com a diretoria do clube. Ainda é especulativo”, completou.

As obras no terreno no bairro Califórnia, na região Oeste de Belo Horizonte, ainda não começaram, mas, nesta semana, o Atlético obteve autorização da prefeitura para iniciar a terraplenagem no local.

O início das obras da Arena MRV estava previsto para fevereiro, mas as chuvas de janeiro e questões burocráticas encontradas pelo Atlético atrasaram um pouco mais o andamento do processo.

A construção do estádio sofreu um acréscimo em relação ao custo da obra, passando de R$ 410 milhões para R$ 445 milhões. Além disso, o valor final da obra será aumentado devido às intervenções viárias no entorno do estádio (Via Expressa e Anel Rodoviário) e outros projetos, que custarão R$ 80 milhões.

Desta forma, o custo total para a construção da Arena MRV será de aproximadamente R$ 530 milhões. A previsão é que o estádio esteja pronto em julho de 2022.

Se o custo final da obra aumentará, por outro lado, o dinheiro recebido pelo Atlético da Multiplan na venda de 50,1% do shopping Diamond Mall também não é mais o mesmo. Os R$ 250 milhões foram corrigidos com juros e se transformaram em aproximadamente R$ 293 milhões, no fim do ano passado.

O restante do dinheiro será captado por meio da venda do naming rights (a MRV comprou os direitos por R$ 60 milhões) e da comercialização de cerca de 4.700 cadeiras cativas do estádio por R$ 100 milhões (60% do valor já foi garantido pelo banco BMG).

Com capacidade para 46 mil torcedores, a Arena MRV será construída em uma área de 130 mil m², sendo que a esplanada terá 34 mil m². O estádio contará com estacionamento para 2.400 veículos, 40 bares e 68 camarotes.

(Itatiaia BH)

Compartilhar via: