TIMÓTEO CLIMA

Alexandre Mattos: ‘Ronaldo procurou Athletico-PR para vender Vitor Roque no domingo, 10h’

Alexandre Mattos afirma que foi procurado no domingo para comprar Vitor Roque para o Athletico-PR. | Foto: Reprodução Itatiaia

Em resposta a nota publicada pelo Cruzeiro sobre a saída do jovem atacante Vitor Roque, o executivo do Athletico-PR e ex-dirigente da Raposa, Alexandre Mattos, afirmou que Ronaldo ofereceu o jogador ao clube paranaense em ligação na manhã de domingo, horas antes dele embarcar para Curitiba, onde acertou detalhes da sua transferência.

Em entrevista exclusiva ao programa Rádio Esportes, da Itatiaia, na tarde desta terça-feira (13), Alexandre Mattos deu a sua versão sobre a saída de Vitor Roque.

De acordo com Mattos, a Raposa teve inúmeras chances de renovar o contrato de Vitor Roque, mas houve uma fragilidade nos moldes do acordo. O executivo do Furacão também comentou que, mesmo com a divergência entre as diretorias, negociou os empréstimos do atacante Jajá e do zagueiro Zé Ivaldo para o Cruzeiro, e se defendeu sobre as acusações feitas na nota Celeste, divulgada na noite dessa segunda-feira (12), em que é acusado de ter se beneficiado por conhecer detalhes do contrato, uma vez que trabalhou na Raposa.

“Trabalhei no Cruzeiro muitas vezes, inclusive de forma voluntária em respeito à instituição. Mesmo com tudo, emprestei dois jogadores que o Cruzeiro desejava. Assim como o próprio gol do Edu, que foi uma participação minha de forma voluntária no ano passado quando eu estava nos Estados Unidos. Vejo isso de forma amadora, inexperiente e falta de profissionalismo, que é o resultado que, hoje, o Vitor Roque não está no Cruzeiro”, afirmou.

“O Cruzeiro teve todas as oportunidades desde janeiro, quando o Vitor [Roque] começou a aparecer de forma bem consistente no futebol profissional, de ter uma renovação contratual. O Cruzeiro não cuidou ou avaliou de forma errada essa possibilidade, e acarretou numa fragilidade do contrato”, afirma Alexandre Mattos, que, em seguida, detalha ligação de Ronaldo e Paulo André a ele para negociar o jovem atacante.

“No domingo (10), recebi uma ligação do Ronaldo, que queria muito o jogador Jajá. Ronaldo e Paulo André. Ele me ligou e disse que precisava da minha ajuda, que o Jajá quer ir pro Bahia, tava em cima e fez uma proposta primeiro. Eu disse: ‘eu empresto pra vocês, como estou emprestando o Zé Ivaldo, mas não posso obrigar a ir pro Cruzeiro. Alguém aí tem que convencer o Jajá a ir pro Cruzeiro’”, complementou Alexandre Mattos.

Segundo o diretor do Athletico-PR, Ronaldo ofereceu Vitor Roque ao clube paranaense em ligação no domingo, às 10h. O sócio majoritário da SAF do Cruzeiro teria oferecido o atleta por R$ 40 milhões, valor considerado alto pela cúpula do Furacão.

“Ele me disse: ‘vamos fazer um negócio. Você já me falou bem do Vitor Roque num encontro que a gente teve em Madri no dia 23 de março, e eu quero vender. Se você me pagar R$ 40 milhões e emprestar o Jajá e o Zé Ivaldo, o jogador vai para o Athletico. Disse a ele que iria analisar internamente, o que fiz. Liguei para o Petraglia, que achou o valor um pouco alto, mas que poderíamos tentar alguma composição. O primeiro passo? Ligar para saber se o jogador quer vir jogar no Athletico. Foi o que eu fiz, liguei para o André Cury por volta de 11h de domingo e disse a ele do interesse, e que o Ronaldo falou comigo que venderia por R$ 40 milhões. Naquele momento, ele me disse: ‘Alexandre, o jogador vai sair do Cruzeiro amanhã [na segunda (11)]. Ou ele vai pro Sul ou para São Paulo, pagando a multa de R$ 24 milhões. Fato novo pra mim”, ponderou.

Mattos revelou à Itatiaia que, após descobrir que a multa de Vitor Roque era menor do que Ronaldo havia o informado em uma reunião entre eles, fez contato com o presidente do Athletico para avaliar o investimento no atacante.
“Peguei o telefone e liguei pro Petraglia. Petraglia, o jogador, na verdade, tem uma multa de R$ 24 milhões. Ligamos para o Ronaldo e Paulo André na tarde do domingo e disse: ‘queremos o jogador, mas a multa é 24. Não posso pagar a mais, internamente, não consigo justificar. O que eu posso fazer é te emprestar jogadores, como emprestamos o Jajá e o Zé Ivaldo’”, disse Mattos.

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Desenvolvido por Vale Telecom