TIMÓTEO CLIMA

Hulk x Daronco: presidente do Atlético cobra liberação do áudio em reunião na CBF

Foto: Reprodução Premiere

O presidente do Atlético, Sérgio Coelho, aproveitou a reunião dos clubes das Séries A e B na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nesta terça-feira, para debater a arbitragem nacional e cobrou a divulgação do áudio da conversa entre o árbitro Anderson Daronco e o atacante Hulk. O camisa 7 do Galo acusa o dono do apito de tê-lo ameaçado em campo durante o empate sem gols com o São Paulo, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

A partida foi disputada no dia 10 de julho, mas a CBF ainda não divulgou o material, apesar de o Atlético já ter feito o pedido publicamente. Normalmente, a entidade só libera os áudios e vídeos das checagens e revisões de lances duvidosos dos jogos.

Nesta terça, Sérgio Coelho cobrou novamente da entidade diante dos presidentes dos outros clubes e se mostrou otimista.

“Durante a reunião, eu falei sobre esse assunto. Vamos ver nos próximos dias o que será falado. Acredito que vamos receber o áudio da conversa”, afirmou.

Diante das reclamações dos clubes, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Luiz Seneme, anunciou mudanças na arbitragem brasileira. Uma delas é a publicação de áudio e vídeo das principais checagens e revisões em até 24h após a partida na Série A e 48h na Série B.

Após fim do jogo entre Atlético e São Paulo, Hulk concedeu entrevista reclamando de possíveis pênaltis não marcados por Daronco e relatou ameaças do árbitro.

“No meu lance, eu achei que foi 100% pênalti, tanto que eu estava muito consciente. Não sei o que o VAR falou com ele, não vi a imagem ainda. Se não foi, peço desculpas. O que mais me surpreendeu foi no final do jogo o Daronco chegar para mim e falar: ‘cuidado com o que você vai falar depois do jogo’. Juro pelos meus quatro filhos, que são as coisas mais importantes da minha vida. Eu falei que eu era homem e o que eu falasse eu ia assumir. Ele disse que não seria o último jogo que apitaria meu”, disse Hulk.

O Atlético divulgou o vídeo com legendas alegando que Hulk estava acerto na acusação. Depois, o clube entrou com uma Notícia de Infração no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que Daronco seja denunciado em quatro infrações: conduta contrária à ética, deixar de observar as regras da modalidade, por abuso de autoridade e por infringir o Código de Ética e Conduta do Futebol Brasileiro. A Procuradoria irá analisar o pedido.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Desenvolvido por Vale Telecom