Requerimento depende apenas da instalação, que, pelo regimento interno, deve ser feita pelo presidente Agostinho Patrus

(Foto: Guilherme Dardanhan)

Os deputados estaduais protocolaram um requerimento na tarde desta quarta-feira (16) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), solicitando a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis ilegalidades na Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Ao todo, 32 parlamentares assinaram o pedido. Como o número supera o mínimo de um terço dos deputados que compõem a Casa, a criação da CPI depende só da instalação, que, pelo regimento interno, tem que ser feita pelo presidente da ALMG, Agostinho Patrus (PV).

A abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito foi solicitada pelo deputado estadual  Professor Cleiton (PSB) no dia 27 de abril deste ano. O documento pede que sejam investigadas as contratações de consultorias e assessorias, sem licitação, feitas pela Cemig desde janeiro de 2019.

O requerimento solicita ainda que se investigue a venda das participações da estatal mineira na Renova e na Light, operações que podem ter causado prejuízos econômicos. As CPI terá prazo de 120 dias prorrogáveis por igual período.

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: