Bruno Haddad/Cruzeiro

Após uma atuação fraca no primeiro tempo, o Cruzeiro melhorou na etapa final, mas desperdiçou muitas oportunidades e acabou perdendo por 1 a 0 para o Vasco, nesta segunda-feira, em São Januário, no fechamento da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado negativo deixou o time celeste ainda mais perto do inédito rebaixamento para a Série B.

Com o resultado, o Cruzeiro se manteve na 17ª posição, abrindo a zona de rebaixamento, com 36 pontos, dois atrás do Ceará. Já o Vasco pulou para o 12º lugar, com 47.

Curiosamente, a vitória do Vasco salvou outros dois times cariocas que ainda corriam risco de queda. Botafogo e Fluminense, ambos com 42 pontos, não podem mais serem superados pelo Cruzeiro e se livraram matematicamente da ameaça do rebaixamento. A Raposa pode, no máximo igualar a pontuação do Fogão e do Flu, mas fica atrás no número de vitórias. Agora, a briga contra a degola fica restrita apenas à equipe celeste e ao Ceará.

Faltando dois jogos para o fim do campeonato, o Cruzeiro poderá ser rebaixado antes mesmo da última rodada. O Ceará recebe o Corinthians, na quarta-feira, no Castelão. Se o time cearense vencer, obriga a Raposa a ganhar do Grêmio, na quinta, às 19h15, em Porto Alegre. Um empate do Vovô em casa forçará a equipe celeste a, no mínimo, arrancar um ponto na Arena do Grêmio para manter a distância atual e levar para a última rodada a esperança de permanecer na Série A.

O futebol ruim apresentado pelo Cruzeiro nos 45 minutos iniciais foi determinante para a derrota no Rio de Janeiro. O volante colombiano Fredy Guarín marcou o gol da vitória do Vasco, aos nove minutos de jogo.

O time carioca ainda teve um pênalti a seu favor marcado aos 25 da etapa inicial, quando Marrony caiu na área celeste após disputa de bola com Cacá. No entanto, o VAR anulou a decisão do árbitro de campo, Wilton Pereira Sampaio, alegando que não houve toque no jogador vascaíno.

No segundo tempo, o Cruzeiro criou chances para empatar, mas parou no goleiro ou na pontaria. Primeiro, David cruzou na medida para Fred que cabeceou firme e Fernando Miguel espalmou para escanteio. Na bola parada, a oportunidade foi com Egídio, que cobrou falta tirando tinta da trave. No fim do jogo, Marquinhos Gabriel recebeu de Fred quase na pequena área, mas chutou para fora de forma inacreditável.

Vasco 1 x 0 Cruzeiro

Vasco: Fernando Miguel; Pikachu, Henríquez, Cástan e Henrique; Richard (Fellipe Bastos), Andrey e Guarín; Rossi, Ribamar (Tiago Reis) e Marrony (Bruno Gomes). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique, Éderson (Fred) e Ariel Cabral; David, Pedro Rocha (Ezequiel) e Joel (Marquinhos Gabriel). Técnico: Adilson Batista

Motivo: 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 2 de dezembro de 2019, segunda-feira, às 20h
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)

Gol: Guarín (9’/1º)

Cartão Amarelo: Richard, Rossi (Vasco); Éderson, Marquinhos Gabriel, Fred (Cruzeiro)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Árbitro de Vídeo: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Público: 19.714 pagantes / 19.796 presentes
Renda: R$ 567.032,00

(Por: Fábio Rocha/Itatiaia BH)

Compartilhar via: