Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

A Justiça do Trabalho deu ganho de causa ao atacante Joel em ação contra o Cruzeiro, cujo valores serão calculados, mas que devem ultrapassar R$1 milhão. Este valor engloba salários que não foram pagos em 2019 e outros pedidos.

O jogador reivindica o recebimento de salários, 13º, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), férias proporcionais, gratificação de férias, honorários, indenização e multa com base nos artigos 467 e 477 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A decisão é em primeira instância e o Cruzeiro deve recorrer, conforme apuração do repórter Samuel Venâncio.

Joel encerrou seu ciclo no Cruzeiro em junho de 2020. Ele estava emprestado ao Marítimo, de Portugal. O atacante começou a jogar profissionalmente pelo Londrina e chamou a atenção do Coritiba, que o contratou por empréstimo em 2014. Com as boas atuações, o Cruzeiro acertou a contratação do camaronês para a temporada de 2015.

No entanto, Joel nunca conseguiu ter o mesmo brilho no Cruzeiro que teve no Coritiba, equipe que ajudou a escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O rendimento abaixo do esperado levou o time mineiro a lhe emprestar, em mais de cinco anos, para Santos, Botafogo, Avaí e Marítimo, seu último clube. A tendência é de que ele permaneça no time português, pelo qual teve bom desempenho.

Compartilhar via: