Presidente celeste foi convidado para falar sobre os desafios da gestão moderna de futebol no Brasil

(Foto: Reprodução)

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, vem sendo bastante criticado pelos torcedores por ter viajado a Portugal para ser um dos palestrantes nesta quarta-feira no evento esportivo Global Football Management para falar sobre os desafios da gestão moderna de futebol no Brasil. Em vídeo postado nas redes sociais pelo deputado Léo Portela de um trecho da palestra, o mandatário celeste rebateu as críticas por ter ido ao país europeu enquanto o clube convive com salários atrasados – jogadores iniciaram uma greve por conta disso – e praticamente está sem chances de lutar pelo acesso.

“Muita gente pergunta: ‘por que aceitar neste momento?’. Porque é um momento que o Cruzeiro também precisa mais de pessoas que querem vir aqui para dar ao Cruzeiro e não tomar do Cruzeiro, igual fizeram ultimamente. Então, é um grande desafio já estar lá e, obviamente, é um desafio estar aqui”, explicou.

O Global Football Management é organizado pelo mineiro Felipe Ximenes, gestor esportivo com passagens por vários clubes do Brasil, entre eles Cruzeiro e Atlético. Sérgio Rodrigues foi um dos brasileiros convidados para o congresso, que contou ainda com Francisco Battistotti (presidente do Avaí), Marcelo Paz (presidente do Fortaleza), Fernando Carvalho (ex-presidente do Internacional), Alexandre Mattos (diretor de futebol), Gilberto Silva (ex-jogador e atual agente de atletas), Márcio Tannure (chefe do departamento médico do Flamengo) e Cesar Grafietti (consultor financeiro).

“Falar depois de tantas pessoas que falaram de coisas bacanas, positivas. Meu amigo Carlos Portinho (senador), Mattos vai falar depois, ainda bem porque fala demais, mas fala muito bem. Mas o Marcelo Paz mostrou exemplos aqui muito bacanas, o Battistotti, assim como o Ximenes colocou muito bem, cada um com um tipo de experiência, um tipo de porte de clube, de relação, de coisa que faz. É um desafio estar aqui e falar disso”, disse Sérgio Rodrigues.

Após o empate com o Botafogo, o Cruzeiro subiu para a 11ª posição, com 39 pontos. O resultado praticamente sacramentou o não acesso à Série A. São nove pontos de diferença para o G4 faltando oito rodadas – o Goiás, quarto colocado tem um jogo a menos e, por isso, a distância pode aumentar.

Sérgio Rodrigues rebateu as críticas pela viagem em um momento delicado vivido pelo clube e ressaltou que a posição do Cruzeiro na tabela da Série B não é porque ele viajou a Portugal.

“É um desafio estar aqui neste momento do Cruzeiro porque, é claro que tem gente que vai falar disso, não falta quem critique sempre. Nossa, mas o Cruzeiro está na 10ª posição (na verdade, na 11ª) e o presidente está em Portugal. Como se isso fosse a pior das coisas e, por isso, que o Cruzeiro está na 10ª posição. As críticas a isso também não faltaram. É mais um desafio e a gente poder…”, disse o presidente antes de o vídeo ser cortado, interrompendo o restante da fala.

Esta é a segunda viagem do presidente do Cruzeiro à Europa em menos de um mês. No fim de setembro, Sérgio esteve na Espanha fazendo um curso de gestão e capacitação promovido pela Fifa e divulgou uma foto com o vice-presidente do Real Madrid, Emilio Butragueño.

Naquela ocasião, a reação dos torcedores cruzeirenses não foi das melhores. O dirigente recebeu muitas críticas devido à situação do time na Série B, além do atraso no pagamento dos salários de jogadores e funcionários do clube. Contudo, a Raposa explicou que Sérgio Rodrigues bancou todos os custos por conta própria e “e cumprindo uma agenda que inclui compromissos de interesse do Cruzeiro”.

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: