Equipe celeste enterrou de vez a pequena esperança que alguns torcedores alimentavam de subir para a Série A

Foto: DUDU MACEDO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A fase terrível do Cruzeiro fora dos campos – com salários atrasados, jogadores com ações na Justiça contra o clube e protestos dos jogadores que se recusaram se concentrar – se estende para dentro de campo e o time acumulou mais um vexame na Série B do Campeonato Brasileiro. Diante do lanterna e virtual rebaixado Oeste, a Raposa perdeu por 1 a 0, nesta quarta-feira, pela 34ª rodada.

Apesar de ter pressionado e mandado bola na trave, o Cruzeiro não conseguiu vencer o Oeste nos dois jogos que fez com o time paulista na Série B. Para piorar, não marcou nenhum gol na pior defesa disparada da competição. Em 34 jogos, a equipe rubro-negra levou 54 gols.

Com a derrota em casa, o Cruzeiro enterrou de vez a pequena esperança que alguns torcedores alimentavam de subir para a Série A. A Raposa segue em 13º lugar, com 44 pontos, oito atrás do CSA, que fecha o G4, restando 12 pontos em disputa.

Já o Oeste, que havia vencido apenas uma partida como visitante na Série B, chegou aos 26 pontos, mas segue em situação praticamente irreversível quanto ao rebaixamento. O time continua na lanterna, 12 pontos atrás do Vitória, primeira equipe fora do Z4, faltando quatro jogos (12 pontos).

Na próxima rodada, o Cruzeiro irá ao estádio Alfredo Jaconi para enfrentar o Juventude no sábado, às 19h. Já o Oeste encara o Confiança no sábado, às 21h, na Arena Barueri.

 

O jogo

O Cruzeiro começou a partida em cima do Oeste e criou duas boas chances em cobranças de falta de Rafael Sobis: uma o goleiro defendeu e na outra a bola passou perto da trave.

Mas depois da pressão inicial, o time celeste diminuiu o ritmo e deu espaços para os visitantes, que começaram a gostar do jogo. Caio recebeu perto da área e bateu forte perto do gol defendido por Fábio.

Principal jogador do Cruzeiro na partida, Sobis era quem criava as melhores chances da Raposa. Só que o atacante parou no goleiro Caíque França, que fez duas boas defesas.

Até que o Oeste, que pouco atacava, abriu o placar aos 40 minutos do primeiro tempo. Após cruzamento na área celeste o atacante Fábio subiu nas costas de Manoel e cabeceou firme.

Para a etapa final, Stênio e Claudinho entraram nas vagas de Airton e Marcelo Moreno, que não vinham bem, e melhoraram o Cruzeiro. O time celeste passou a criar mais chances e chegou a acertar bola na trave.

Mas nada dava certo para a Raposa, que martelou até o fim, mas não conseguiu empatar o jogo e deixou o gramado sem vencer nas duas partidas o Oeste, lanterna e virtual rebaixado para a Série C.

 

Cruzeiro 0 x 1 Oeste

Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira (Patrick Brey); Adriano e Filipe Machado (Thiago); Airton (Claudinho), Welinton, Marcelo Moreno (Stênio) e Rafael Sobis (Sassá). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Oeste: Caíque França; Raí Ramos, Victor Lisboa, Maurício Barbosa e Rael (Bruno Lopes); Yuri (Bruno Miguel), Diogo (Betinho) e Caio Vinícius; Léo Ceará (Matheus Índio), Pedrinho e Fábio (Kalil). Técnico: Roberto Cavalo

Motivo: 34ª rodada – Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 13 de janeiro de 2021, quarta-feira, às 21h30
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Gol: Fábio (40’/1º)

Cartão Amarelo: Nenhum

Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: