Foto: Divulgação/Cruzeiro

O Cruzeiro deseja que o torcedor tenha uma experiência diferente antes e após as partidas, já que eles não poderão estar no estádio para acompanhar o time contra a URT, no próximo domingo, às 11h, pela penúltima rodada do Campeonato Mineiro, que marcará a retomada do futebol em Minas. O clube lançará, nesta quinta-feira (23), uma plataforma para os torcedores adquirirem ingressos para acompanhar os bastidores da equipe no pré e no pós-jogo.

A informação foi antecipada à Itatiaia pelo superintendente de Inovação e Digital do Cruzeiro, Rodrigo Moreira. Posteriormente, o clube celeste trouxe detalhes da ação, que se chama ‘Dia de Cruzeiro’.

O valor do ingresso virtual será de R$ 9,90. Os sócios ‘Cruzeiro Sempre’ e ‘Reconstrução’ terão desconto de 30%. Já os associados das categorias ‘Cabuloso’, ‘Sangue Azul’, ‘Palestra’ e ‘Diamante’ não pagarão pelo bilhete, mas poderão comprar quantos tickets quiserem para ajudar o clube financeiramente. De acordo com o Cruzeiro, toda a renda será destinada à ‘Operação Fifa’, lançada pela Raposa recentemente para auxiliar o clube a pagar as dívidas na Fifa.

“Estamos desenvolvendo uma plataforma nossa para gerar todo esse tipo de engajamento e de experiência com torcedor. Queremos fazer um matchday, um ‘Dia de Cruzeiro’, uma live pra gente gerar conteúdo. A gente não tinha um show lá no Mineirão antes dos jogos? Eu preciso fazer isso, colocar o torcedor no clima do jogo. Eu preciso que o torcedor tenha algum conteúdo que ele não vai consumir em lugar nenhum”, afirmou.

“Eu nunca vou deixar de ouvir a Itatiaia, de ouvir rádio, antes ou depois do jogo. Mas agora terá outro espaço que o torcedor poderá acompanhar coisas que, talvez, a Itatiaia não vai ter acesso. Quero que o torcedor tenha acesso antes de todo mundo”, completou.

Os vídeos mostrarão bastidores, como a preparação do elenco na Toca da Raposa II, a saída da equipe do CT, a chegada ao Mineirão e outros conteúdos exclusivos. Logo cedo no domingo haverá uma live pré-jogo com shows musicais, entrevistas e outras atrações.

Durante a partida, além dos conteúdos exclusivos na plataforma de ingressos virtuais, o torcedor poderá acompanhar uma transmissão especial com narração e comentários de cruzeirenses – sem imagens do campo. As duas transmissões serão realizadas ao vivo no canal oficial do Cruzeiro no YouTube.

“Eu preciso que o torcedor acompanhe o jogador entrando no ônibus. Eu quero que ele tenha experiência de ao vivo, que consiga ver e sentir coisas que só quem está lá no estádio vai sentir. Talvez até um pouco mais de coisas que o torcedor tradicional que vai ao jogo tem. A gente pode fazer vestiário, entrevista coletiva, conversa com os jogadores. Quero colocar o torcedor dentro da nossa experiência”, observou Rodrigo Moreira.

O profissional do Cruzeiro explicou que muitos torcedores pediram para comprar ingresso virtual, mas ele acredita que o clube não pode apenas vender o bilhete e precisa dar algum conteúdo. Senão, a proposta seria igual à ‘Operação Fifa’.

“Tenho visto muitos clubes na volta do futebol, e sem torcida, vendendo ingressos virtuais para o torcedor. É um pedido do torcedor, pra gente eles pedem muito. Até porque estão preocupados com arrecadação do Cruzeiro. Mas é um modelo que eu não acredito muito. Porque se o torcedor do Cruzeiro quiser ajudar o clube comprando ingresso é a mesma coisa de ele entrar no nosso site da Operação Fifa e doar para o clube. Vender ingresso sem gerar nenhuma experiência, na minha visão, eu estou pedindo dinheiro, estou pedindo doação para o torcedor”, afirmou.

“Então, como já temos um formato de ajuda, estamos entendendo a volta do futebol com um momento de saudade. Doar dinheiro agora não mata essa saudade. Então, eu não vou criar um projeto de ingresso online se não gerar um tipo de benefício muito grande em volta do torcedor”, acrescentou.

De acordo com o Rodrigo, os torcedores estão sentindo falta da rotina dos jogos. “É a falta da rotina do domingo, da quarta-feira à noite, do sábado. A pessoa pensa: ‘eu preciso sentir aquele clima do Cruzeiro’”, disse.

“Posso começar vendendo ingresso para ele, liberando uma grande experiência de jogo, posso terminar gameficando essa relação, dando prêmio para o torcedor, dando camisa, trazendo ele para que, quando o futebol voltar a ficar físico, ele continue acompanhando esse projeto de experiência”, finalizou.

Compartilhar via: