Por: Fábio/Itatiaia BH

 

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Todo mundo sabe que a situação do Cruzeiro é extremamente delicada no Campeonato Brasileiro. Porém, o futuro celeste na Série A fica ainda mais sombrio se fizermos um recorte da história na mesma altura da competição desde 2006, quando o torneio passou a ser disputado por 20 clubes. Tomando como referência o atual aproveitamento da Raposa, apenas dois times que se encontravam com a pontuação igual ou inferior à da equipe azul na 23ª rodada se livraram do rebaixamento: Fluminense em 2009 e Atlético-GO em 2010.

Após 23 jogos, o Cruzeiro soma 20 pontos e ocupa a 18ª posição, à frente somente de Avaí (16) e Chapecoense (15). De acordo com o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais, a Raposa tem 63,4% de chances de cair para a Série B. Já a probabilidade calculada pelo site Infobola, do matemático Tristão Garcia, é um pouco maior: 65%.

Das 17 equipes tinham pontuação igual ou menor que o Cruzeiro na 23ª rodada, 15 terminaram a competição rebaixadas para a Série B.

Há dez anos, o Fluminense protagonizou a maior reviravolta da história da era dos pontos corridos do Brasileirão. Na 23ª rodada, o clube carioca somava apenas 17 pontos e chegou a ter 99% de chances de rebaixamento, de acordo com cálculos matemáticos. No entanto, o time liderado pelo técnico Cuca e pelo atacante Fred, que pode repetir o feito no Cruzeiro neste ano, fez uma campanha incrível de recuperação e escapou da degola na última rodada, terminando na 16ª posição, com 46 pontos, um a mais que o Coritiba, que caiu.

Na temporada seguinte, o Atlético-GO tinha os mesmos 20 pontos do Cruzeiro na 23ª rodada e se livrou da queda para a Série B também na última rodada, assim como o Fluminense em 2009. O Dragão terminou o Brasileiro na 16ª colocação, com 42 pontos, mesma pontuação do Vitória, que foi rebaixado nos critérios de desempate: 9 triunfos contra 11 dos goianos.

Contudo, a baixa pontuação dos times que estão no Z4 neste ano pode ajudar o Cruzeiro na luta contra o rebaixamento. Por isso, o analista de números da Itatiaia, Domingos Sávio Baião, trabalha com 42 pontos para uma equipe se livrar da queda para a Série B.

Desta forma, o Cruzeiro precisaria de mais 22 pontos nas últimas 15 rodadas para escapar do inédito rebaixamento. O aproveitamento, que atualmente é de 29%, teria que subir para 48,8%, desempenho semelhante ao do Athletico-PR, nono colocado.

Quatro últimos colocados após 23 rodadas desde 2006 (clubes marcados com * se livraram do rebaixamento ao fim do campeonato):

2006
*Flamengo – 27 pontos
São Caetano – 26
Fortaleza – 23
Santa Cruz – 18

2007
*Athletico-PR – 26 pontos
Juventude – 23
*Náutico – 21
América-RN – 10

2008
*Náutico – 23 pontos
Portuguesa – 23
*Santos – 23
Ipatinga – 21

2009
Santo André – 24 pontos
*Botafogo – 22
Sport – 20
*Fluminense – 17

2010
*Atlético – 21 pontos
Goiás – 21
*Atlético-GO – 20
Grêmio Prudente – 20

2011
*Bahia – 24 pontos
Athletico-PR – 22
Avaí – 21
América – 18

2012
Sport – 22 pontos
Palmeiras – 20
Figueirense – 19
Atlético-GO – 17

2013
Vasco – 24 pontos
*Flamengo – 23
Ponte Preta – 19
Náutico – 11

2014
*Coritiba – 23 pontos
Bahia – 23
Criciúma – 23
*Palmeiras -22

2015
Goiás – 25 pontos
Avaí – 23
Joinville – 21
Vasco – 13

2016
Figueirense – 27 pontos
*Vitória – 26
Santa Cruz – 17
América – 13

2017
*Vitória – 26 pontos
*Chapecoense – 25
*São Paulo – 24
Atlético-GO – 19

2018
*Chapecoense – 25 pontos
Sport – 23
*Ceará – 23
Paraná – 16

 

 
Compartilhar via: