TIMÓTEO CLIMA

Cruzeiro supera Minas na final e conquista o hepta da Superliga Masculina

Foto: Sada Cruzeiro / Divulgação

O Sada/Cruzeiro é heptacampeão da Superliga Masculina. Na manhã deste domingo (8), a Raposa bateu o Fiat Gerdau Minas por 3 a 0 (25/20, 36/34 e 25/20) na terceira partida da série decisiva e ficou com mais uma taça, que vai para a sala de troféus do Barro Preto. O jogo foi disputado no Sabiazinho, em Uberlândia.

Mais uma vez, o ponteiro López foi o grande nome no ataque. O cubano levou vantagem sobre o bloqueio adversário na maioria das oportunidades e apareceu bem na jogada pipe, sendo acionado pelo fundo de quadra.

Com o título conquistado sobre o maior rival, o time do técnico Filipe Ferraz atinge a importante marca de cinco títulos conquistados na temporada 2021/2022. A equipe já havia vencido o Mineiro, Supercopa, Sul-Americano e Mundial.

A vitória sobre o Minas também significou a manutenção de um importante tabu no clássico. Nas 15 finais disputadas entre os clubes, o Cruzeiro venceu todas, sendo 12 estaduais, uma Copa Brasil e um Campeonato Sul-Americano, além da competição nacional.

Palco da final mineira da Superliga Masculina, o Sabiazinho recebeu 5.945 pessoas na manhã deste domingo, quase atingindo a capacidade máxima. O ginásio de Uberlândia ficou dividido entre as torcidas dos dois times, que fizeram muito barulho durante todo o confronto.

O jogo

Principal nome da vitória do Minas na último encontro entre os times, Leandro Vissoto começou a partida sofrendo com a marcação do bloqueio adversário. Conseguindo parar o oposto, o Cruzeiro abriu vantagem logo no início do set e administrou a folga no placar até fechar em 25 a 20 . Preciso no passe, Rodriguinho também apareceu bem no ataque.

Se o primeiro set foi definido logo no início, toda a emoção ficou guardada para o segundo. Depois de se alternarem na liderança em vários momentos, as duas equipes chegaram empatadas em 24 a 24. Trocando viradas de bola, as equipes derem show no ataque e levantaram o Sabiazinho até o Cruzeiro conseguir aproveitar um contra-ataque e fazer 2 a 0 no jogo em 36 a 34 após parcial eletrizante.

Embalado pela vitória maiúscula, a Raposa voltou para a quadra sobrando em relação ao Minas. Atuando com muita confiança, o time celeste abriu vantagem cedo e só administrou o placar para conquistar a Superliga Masculina pela sétima vez, fechando o jogo em 25 a 20.

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Desenvolvido por Vale Telecom