Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Os sócios do Cruzeiro poderão ter direito a voto a partir de 2021. A possibilidade é condicionada à aprovação de uma das propostas que compõem a modernização do Estatuto do clube que está sendo discutida. No entanto, esta parte da mudança ficará para o ano que vem, de acordo com o superintendente jurídico da Raposa, Kris Brettas, em entrevista à Itatiaia.

“Isso é um desejo antigo da nossa torcida e já está sendo discutido internamente. Existem várias propostas para abarcar esse desejo do torcedor, mas neste primeiro momento não se altera as regras eleitorais em um ano eleitoral. Então, isso seria muito mal visto pelos conselheiros e associados do clube. Estamos estudando essas regras eleitorais, inclusive já estamos diversos Estatutos de outros clubes do país, que tornaria as eleições mais democráticas. Faremos a proposta para esta alteração, mas em um segundo momento”, declarou.

Kris Brettas afirmou que a modernização do Estatuto do Cruzeiro será dividida em duas partes, sendo que a primeira abordará a parte administrativa do clube.

“Estamos trabalhando na modernização do Estatuto em dois momentos. Neste primeiro momento, vamos cuidar da parte administrativa do clube, regras de compliance e transparência. Vamos mexer um pouco na estrutura do funcionamento do clube. Na segunda parte, mexeremos nas regras eleitorais, mas isso terá que ficar para o ano que vem justamente por se tratar de um ano eleitoral. As regras para presidente do clube, presidente de Conselho Deliberativo e eleição de conselheiros permanecerão inalteradas para este ano”, ressaltou.

(Itatiaia BH)

Compartilhar via: