Grupo vai se reunir na próxima segunda (18) para discutir sobre aporte financeiro para pagamento dos salários

Sérgio Santos Rodrigues e Pedro Lourenço (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

O Cruzeiro vive delicada situação financeira e, de imediato, precisa solucionar o pagamento dos salários atrasados do elenco profissional e, também, dos demais funcionários do clube.

Neste sentido, um grupo de empresários formado por Pedro Lourenço (Supermercados BH), Régis Campos (EMCCAMP), Paulo Guimarães (Banco BS2 – antigo Banco Bonsucesso) e Aquiles Diniz vai se reunir na próxima segunda-feira (18), à tarde, para debater sobre o aporte financeiro para o clube sanar as dívidas com os funcionários do departamento de futebol.

No entanto, há divergências dentro do grupo sobre a permanência do presidente Sérgio Santos Rodrigues no cargo, o que impacta a decisão de ajudar ou não o Cruzeiro financeiramente. As informações foram divulgadas pelo jornalista João Vitor Xavier, durante o programa Bastidores, da Rádio Itatiaia.

Segundo apurado pelo jornalista, alguns empresários não desejam colocar dinheiro no clube dentro do atual modelo de gestão. Outros, no entanto, entendem que é possível ajudar e participar mais ativamente das decisões, mesmo com a permanência de Sérgio Rodrigues na presidência.

Diante desse cenário, o grupo busca encontrar um consenso que permita ajudar o Cruzeiro, colocando os interesses do clube em primeiro lugar. Recentemente, Pedro Lourenço fez mais um aporte financeiro à Raposa, de R$ 3 milhões, suficiente para quitar uma folha mensal. No entanto, o valor não teria sido usado integralmente para pagamento dos salários, o que teria aumentando a insatisfação interna com a atual diretoria.

 

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: