Time misto correspondeu e deixa o Atlético virtualmente classificado para a decisão

Time alternativo do Galo sobrou em campo diante do Tombense (Foto: Pedro Souza / Atlético)

Mesmo poupando os principais jogadores, o Atlético venceu o Tombense por 3 a 0, na tarde deste sábado, no Independência, e ampliou a vantagem na semifinal do Campeonato Mineiro. Hyoran, Guga e Hulk fizeram os gols que deixaram o Galo muito perto da 15ª final consecutiva na competição.

Com o resultado, o time do técnico Cuca pode perder até por três gols de diferença que ainda assim se garante na final. O duelo decisivo será disputado no próximo sábado (8), às 16h30, no Mineirão.

Priorizando o confronto diante do Cerro Porteño-PAR, na próxima terça-feira (4), pela Libertadores, Cuca poupou Nacho, Arana e Keno, além de Mariano e Igor Rabello, que não são considerados titulares absolutos. Mesmo assim, o time correspondeu, teve boa produtividade ofensiva e praticamente liquidou o jogo aos 21 minutos do primeiro tempo, quando abriu 2 a 0 no placar.

Hulk foi um dos destaques da partida. Além de marcar um golaço na etapa final, sofreu um pênalti e deu passe para o gol de Hyoran. O atacante, que já tinha se destacado na vitória sobre o América de Cali, parece ter encontrado seu lugar jogando como centroavante.

Terceiro goleiro do Galo, Matheus Mendes entrou na partida após Everson cometer pênalti e ser expulso. Ele defendeu a cobrança de Keké, artilheiro do estadual, e ainda fez outras defesas importantes na partida, mostrando que tem potencial para ocupar a vaga de Rafael, que está lesionado.

Diego Tardelli, que não jogava desde março, entrou nos minutos finais do duelo e quase marcou o quarto gol. Foi a primeira partida dele com Cuca.

Primeiro tempo

O time alternativo do Atlético precisou de 20 minutos para praticamente definir a partida contra o Tombense. Bem postado em campo e com Nathan na armação, o Galo dominou o duelo desde o começo e conseguiu transformar a superioridade em gol aos 15 minutos.

Após um erro na saída de bola do Tombense, Nathan deu passe longo para Hulk, que encontrou Hyoran livre dentro da área. O meia cortou o zagueiro e bateu rasteiro, sem chance para o Felipe Garcia.

O Tombense ainda tentava se reorganizar para buscar o empate quando levou o segundo. O árbitro Wanderson Alves de Souza viu um empurrão de Manoel em Hulk e marcou pênalti, que o lateral-direito Guga cobrou com categoria para ampliar: 2 a 0 aos 21 minutos.

O Tombense não se entregou e acertou duas bolas na trave. Na primeira, Keké chutou de fora da área, Everson desviou, a bola explodiu no travessão e saiu para escanteio. Na cobrança, Arthur subiu sozinho e cabeceou, mas a trave salvou o Galo mais uma vez.

O ritmo da partida diminuiu após os 30 minutos e o primeiro tempo terminou 2 a 0.

Hulk 

O Atlético voltou para o segundo tempo administrando mais o duelo, mas continuou senhor das ações. O Tombense tentava, mas esbarrava na defesa do Galo. Assim, o terceiro gol saiu naturalmente, aos 18 minutos. Hulk recebeu bola pelo meio, avançou e soltou uma bomba indefensável de perna esquerda. Golaço, bem ao estilo do atacante.

O jogo estava tranquilo, mas o Galo quase deixou o Tombense diminuir após Everson cometer pênalti e ser expulso depois de uma vacilo de Tchê Tchê, aos 29 minutos. Matheus Mendes entrou, defendeu a cobrança de Keké e ainda pegou o rebote.

Matheus Mendes voltou a aparecer bem ao defender chute de Marquinhos.

Com a menos e o resultado consolidado, o Atlético controlou os minutos finais e garantiu o triunfo

 

Fonte: Rede Itatiaia

Compartilhar via: