Coelho venceu a sua partida, mas perdeu o troféu no saldo de gols

 

América chegou a ficar muito perto do título (Foto: Mourão Panda / América)

 

O América venceu o Avaí por 2 a 1, nesta sexta-feira no Independência, mas não ficou com o título da Série B do Campeonato Brasileiro. O Coelho estava com a mão na taça quando o jogo no Horto terminou, mas um gol da Chapecoense de pênalti aos 50 minutos do segundo tempo fez o time catarinense ficar com o troféu, já que venceu o Confiança por 3 a 1, na Arena Condá, e ultrapassou os mineiros no saldo de gols.

Desta forma, Chapecoense e América terminaram empatados na pontuação (73) e no número de vitórias (20), mas o Verdão do Oeste levou a melhor sobre o Coelho no saldo de gols (21 a 20).

O título escapou pelos dedos do América, que levou um susto no início do jogo, quando Avaí teve um pênalti marcado a seu favor, aos três minutos. Mas o goleiro Matheus Cavichioli “cresceu” na frente do zagueiro Alemão e fez a defesa. Três minutos depois, o Coelho abriu o placar com Rodolfo. Aos 22, Ademir ampliou. Na etapa final, o Avaí diminuiu com Getúlio.

Agora, o elenco do América terá 15 dias de férias antes de iniciar a preparação para a temporada 2021. A estreia do Coelho no Campeonato Mineiro está marcada para o dia 28 de fevereiro, contra o Boa Esporte, no Independência.

 

O jogo

A vitória foi construída depois de um susto logo aos três minutos de jogo. Em disputa de bola na área do Coelho, o zagueiro Anderson derrubou Getúlio e o árbitro marcou pênalti para os catarinenses.

Enquanto isso, lá em Chapecó, a Chapecoense fazia 1 a 0 sobre o Confiança. Com esses resultados, o América estava perdendo o título.

Foi aí que tudo mudou para o América. Primeiro, a estrela do goleiro Matheus Cavichioli brilhou. Ele defendeu a cobrança de Alemão e salvou o Coelho de sair atrás no placar.

Três minutos depois, o América balançou as redes. Alê recebeu a bola pelo alto na área e tocou para trás. Rodolfo apareceu livre de marcação e encheu o pé para colocar o Coelho na frente no Independência, aos sete da etapa inicial.

Agora, o troféu estava mudando de mãos e o América estava sendo campeão. Mesmo assim, o Coelho seguiu em cima do Avaí e ampliou aos 22 minutos. Ademir pegou a bola pela direita, puxou para o meio e, da entrada da área, bateu no cantinho. O goleiro chegou a encostar nela, mas não evitou o segundo gol.

Mas antes de fazer o segundo, o América desperdiçou uma grande chance com Juninho. O volante saiu cara a cara com Gledson, mas finalizou em cima do goleiro do Avaí.

 

Avaí diminui, jogo fica dramático e “banho de água fria” vem após o apito final

Na etapa final, o América reduziu o ritmo e viu o Avaí crescer na partida. A equipe catarinense passou a atacar mais e diminuiu o placar aos 16 minutos em uma cabeçada de Getúlio.

A partir daí, o jogo ficou mais tenso. O América começou a errar muito. O nervosismo do torcedor americano ficou maior quando a Chapecoense fez 2 a 1 no Confiança, aos 33 minutos do segundo tempo. Neste momento, o Coelho estava conquistando o título no critério gols a favor. Mas se a Chape marcasse mais um, os catarinenses seriam campeões.

Aos 43, Neto Berola chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. Ademir apareceu livre e bateu de primeiro da marca do pênalti, mas mandou por cima do gol desperdiçando uma grande oportunidade para matar o jogo a favor do América.

O jogo no Independência terminou, mas em Chapecó a partida estava nos acréscimos. E aos 48 minutos, a Chape teve um pênalti marcado a seu favor. Anselmo Ramon foi para a cobrança e, de cavadinha, marcou o terceiro gol dos catarinenses aos 50 minutos que garantiu o título para o Verdão do Oeste e tirou do Coelho.

 

América 2 x 1 Avaí

América: Matheus Cavichioli; Daniel Borges (Marcelo Toscano), Anderson, Messias e João Paulo (Sávio); Zé Ricardo, Juninho e Alê (Geovane); Felipe Azevedo (Neto Berola), Ademir e Rodolfo (Léo Passos). Técnico: Lisca

Avaí: Gledson; Iury (Felipe Santos), Alemão, Betão e João Lucas; Ralf (Luan Silva) e Pedro Castro e Renato (Valdívia); Vinícius Leite (Jonathan), Rômulo e Getúlio (Jô). Técnico: Claudinei Oliveira

Motivo: 38ª rodada – Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 29 de janeiro de 2021, sexta-feira, às 21h30
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Rodolfo (6’/1º), Ademir (22’/1º), Getúlio (16’/2º)

Cartão Amarelo: Pedro Castro, Rômulo, Jonathan, Iury (Avaí); Daniel Borges (América)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Miguel Caetano Ribeiro da Costa (SP) e Evandro de Melo Lima (SP)

Compartilhar via: