Por: Itatiaia BH

Foto: Omar Freire

Produtores de cerveja em Minas Gerais querem que seja estabelecida uma cota que garanta a venda de cervejas artesanais nos estádios. Hoje existe um contrato que garante a venda exclusiva de bebidas das grandes cervejarias.

Segundo Marcelo Maciel, diretor da Cervejaria Astúcia e membro da Associação de Produtores de Cervejas Artesanais de Minas (Acerva), a cota já é lei em outros estados e impulsionaria a produção no estado. Para ele, muita gente não conhece cerveja artesanal.

“É lei no Paraná e no Ceará… normalmente os grandes estádios têm contrato com alguma cervejaria e ela tem exclusividade de venda daquela cerveja no estádio, elas teriam que adequar esse contrato de acordo com a lei”, explica.

Com relação aos preços, Maciel entende que a cerveja artesanal é mais cara, mas espera que os valores sejam mais competitivos com as cervejas tradicionais. “A gente tem perspectiva de cair o preço um pouco, chegar próximo a um preço acessível. No chope hoje a cerveja artesanal consegue ser competitiva”.

O deputado Mauro Tramonte (PRB) é autor da emenda no projeto que prevê a ampliação da venda de bebidas nos estádios para antes, depois, no intervalo e nos dois tempos dos jogos.

 
Compartilhar via: