TIMÓTEO CLIMA

Família de gerente bancário sequestrada em Minas segue desaparecida após resgate ser pago

Homem entregou o dinheiro exigido, mas a família dele ainda não foi encontrada. | Foto: Reprodução Facebook

Continuam desaparecidas a esposa e o filho de um gerente do banco Bradesco que foram sequestradas por uma quadrilha em Carbonita, no Vale do Jequitinhonha, nessa segunda-feira (9). O homem foi abordado em um golpe conhecido como “sapatinho”, e teve a família levada a um local desconhecido até que fosse pago o resgate.

De acordo com policiais militares que trabalham nas buscas, o funcionário do banco foi até uma agência na manhã desta terça-feira (10) para sacar o valor exigido, que não foi informado. Na sequência, ele seguiu para o trevo de Itamarandiba, na saída para Carbonita, com a promessa de que teria a família liberada após o pagamento.

Até o fim da noite, os militares ainda não tinham notícia das vítimas. O tenente-coronel Gilberto explicou que, desde então, um helicóptero sobrevoou a região à procura de locais suspeitos, e o homem vem sendo assistido pelos policiais durante o trabalho, que não será paralisado durante a madrugada.

A PM acredita que a quadrilha tenha ao menos oito pessoas, e houve pedido de reforço policial para avançar nas buscas e encontrar a família do gerente bancário. A reportagem entrou em contato com o Bradesco, e aguarda posicionamento.

Entenda o caso 

A esposa e o filho de um gerente do banco Bradesco, em Carbonita, no Vale do Jequitinhonha, foram sequestrados por uma quadrilha nessa segunda-feira (9) e seguem desaparecidos. De acordo com informações iniciais, o gerente foi abordado durante o crime chamado de “sapatinho”. Em seguida, a esposa e o filho dele foram levados para um endereço não informado, onde permanecem em cárcere.

Na terça-feira (10), por volta das 10h, o gerente teria ido ao banco e sacado uma quantia em dinheiro. Depois, ele saiu do local em um carro Renault Fluence branco, conforme o segurança da agência.

Informações preliminares apontam que a quadrilha, que já recebeu o dinheiro, irá libertar a família na estrada de Itamarandiba, na saída de Carbonita. Porém, eles ainda não foram localizados.

Outro gerente do banco disse à  Polícia Militar (PM) que o homem não retornou, porque ainda procura pela esposa e o filho.

Em contato com a PM, o cabo Caetano, do município de Capelinha, destacou que a ocorrência ainda está em andamento e novas informações serão atualizadas em breve.

 

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Desenvolvido por Vale Telecom