Por: Itatiaia BH

A Minas Arena, concessionária que administra o Mineirão, informou nesta quarta-feira que rompeu o contrato com o proprietário do camarote onde aconteceu uma briga generalizada após o clássico do último domingo (10) entre Cruzeiro e Atlético, pelo Campeonato Brasileiro. Além disso, o dono também foi multado.

A gestão do estádio também fornecerá as imagens internas para identificação da pessoa que arremessou um objeto contra torcedores do Atlético, que invadiram o camarote onde estavam torcedores cruzeirenses e iniciaram a briga generalizada após o fim da partida.

O batalhão de choque da Polícia Militar (PM) teve que ser acionado para conter a confusão.

Bombas de efeito moral e gás de pimenta foram usados. Objetos foram arremessados do anel superior para a área inferior do estádio. Torcedores ficaram feridos e precisaram receber atendimento médico. Um atleticano recebeu um tiro de borracha no rosto, próximo ao olho esquerdo e precisou ser encaminhado para o hospital.

Confira a íntegra da nota da Minas Arena:

O Mineirão informa que, após identificado o camarote no qual aconteceram os incidentes registrados na partida do último domingo, o permissionário responsável pelo seu uso foi multado e teve o contrato rescindido por uso irregular e conduta inadequada de convidados.

A administração do estádio reitera que repudia quaisquer atos que incitem a violência e que, desde os incidentes do último clássico, toma todas as medidas cabíveis e contribui diretamente com as investigações.

Compartilhar via: