Por: Agência Estado/Itatiaia BH

Andrea Neves, irmã do deputado federal Aécio Neves, foi intimida pela Polícia Federal (PF) a depor no âmbito da Operação “Escobar”, deflagrada na manhã desta quarta-feira em Belo Horizonte para combater crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa, obstrução de justiça e violação de sigilo funcional. Dois advogados e dois servidores da própria PF foram presos.

Segundo a PF, foram cumpridos sete mandados judiciais de busca e apreensão em escritórios de advogados envolvidos, três mandados judiciais de prisão preventiva e um mandado judicial de prisão temporária. Também foram cumpridos mandados de intimação, para que possíveis envolvidos prestem esclarecimentos.

A investigação teve início após a apreensão, na casa de investigados, de documentos sigilosos e internos da PF, quando foram cumpridos mandados da Operação “Capitu”, em novembro de 2018.

A investigação concluiu que advogados teriam cooptado servidores da PF com o objetivo de obter, de forma ilegal, acesso a informações sigilosas ligadas a investigações em andamento.

Os advogados com acesso privilegiado às informações usavam tal artifício para oferecer a seus clientes facilidades ilegais. “Tal atitude não só prejudica investigações como coloca em risco a segurança dos policiais envolvidos nos trabalhos”, diz nota da PF.

 
Compartilhar via: