Por: Itatiaia BH

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, presta depoimento à Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira. Ele foi intimado a depor como testemunha em inquérito da Operação Escobar, que investiga lavagem de dinheiro e desvios de recursos para outros dirigentes do clube.

No último dia 5, dois conselheiros do Cruzeiro foram presos: o advogado Ildeu da Cunha Pereira e o ex-servidor da PF Marcio Antonio Camillozzi Marra, que recentemente foi nomeado para fazer parte da comissão provisória que apura as denúncias de irregularidade no clube.

Os dois estão entre os 18 conselheiros que recebem pagamentos por trabalharem ou prestarem serviços para o Cruzeiro.

A operação Escobar é um desdobramento da Capitu, que prendeu Ildeu da Cunha Pereira e outras 15 pessoas por suposto esquema de corrução no Ministério da Agricultura durante o governo Dilma.

As investigações contra os acusados tiveram início após a PF encontrar documentos sigilosos da operação Capitu na casa de Andrea Neves.

 

Compartilhar via: