Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Nelson Teich pediu demissão do Ministério da Saúde na manhã desta sexta-feira. O secretário executivo, general Eduardo Pazuello, assume interinamente. Teich concederá entrevista às 16h15 desta sexta-feira.

A pressão de Bolsonaro para novo protocolo de uso da cloroquina e a decisão do presidente de estender a lista de serviços essenciais sem consultar o Ministério são panos de fundo do pedido de demissão. Teich completaria um mês no cargo domingo (17).

Na manhã desta sexta-feira, Bolsonaro chegou a dizer que iria alterar o protocolo da utilização da cloroquina, mesmo após alerta de Teich de que o medicamento tem efeitos colaterais.

“Então, qualquer prescrição deve ser feita com base em avaliação médica. O paciente deve entender os riscos e assinar o Termo de Consentimento antes de iniciar o uso da cloroquina”, escreveu no Twitter na última terça-feira (12).

Em resposta, Bolsonaro disse que todos os ministros tem que estar “afinados” com ele. “Todos são indicações políticas minhas. E quando converso com os ministros quero eficácia na ponta da linha. Esse caso não é sobre eu gostar ou não do ministro Teich, é o que está acontecendo. Estamos tendo centenas de mortes por dia. Se existe a possibilidade de diminuir esse número com cloroquina porque não usá-la?”, questionou.

(Itatiaia BH)

Compartilhar via: